PROJETO

Microalgas

O desafio:

 

Regiões desérticas representam 40% da superfície terrestre. Cerca de 90% dessas áreas estão situadas em países em desenvolvimento que sofrem simultaneamente com carências na área de saúde, educação e qualidade de vida. Até 2025, estima-se que 1.8 bilhão de pessoas estarão expostas a absoluta escassez de água devido ao processo de desertificação [1]. Diante desse cenário, a busca por alternativas sustentáveis para alimentação humana e animal e fontes de energia torna-se ainda mais urgente. 

 

A solução:


O desenvolvimento de (cultivo de microalgas) algatechnology em regiões desérticas se mostra uma opção para alcançar esses desafios. Microalgas podem ser cultivadas em diferentes sistemas. Podem ser sistemas abertos, como tanques escavados ou fechados como os fotobiorreatores. O cultivo pode ser feito com água salina, salobra e água de efluentes. Isto evita a competição por recursos naturais entre a agricultura convencional e o cultivo de microalgas. Um exemplo bem-sucedido é o cultivo da microalga Arthrospira, cultivada ao redor do mundo em escala industrial e domestica para produção de biomassa microalgal. No mercado seu potencial compreende uso direto na nutrição humana e animal e também a extração de pigmento Ficocianina 

 

Nesse ponto, vale citar o relatório da Organização Mundial da Saúde que considerou essa microalga um superalimento, rico em ferro e proteína, sendo declarado pelas Nações Unidas  como “O melhor alimento para o Futuro” [2]. 

 

O cultivo de microalgas oferece, além do seu produto final, fonte de emprego e estabilidade social.

Relação entre o cultivo de microalgas e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, desenvolvido por Dr Diana Reinecke para Negevnet ​

Objetivos do projeto

  • Estabelecer e estreitar as relações entre a comunidade e os stakeholders

  • Identificar e organizar as necessidades e responsabilidades da equipe envolvida no projeto

  • Construir e aperfeiçoar o sistema de cultivo piloto

  • Desenvolver um projeto para produção comercial e sustentável de microalgas pela comunidade.

  • Desenvolver um programa de educação nutricional relacionado ao projeto

  • Avaliar os impactos sociais, técnicos e econômicos

Proposta de atuação:

 

Nossa proposta é acessar as necessidades e potencialidades da comunidade para identificar a microalga mais adequada e desenvolver um sistema de cultivo local e em pequena escala.

Assista ao vídeo:

Bibliografia:

 

1. World, B.; Food; Agriculture Organization of the United, N.; International Fund for Agricultural, D. Gender in agriculture sourcebook. World Bank: Washington, D.C., 2009; p xxiv, 764 p.

2. http://abundance.co.il/en/89/42

3. https://www.negevnetwork.com/apes

4. https://en.wikipedia.org/wiki/Phycocyanin

FALE COM A GENTE

São Paulo - SP

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2019 by Mila Fraga